Habeas Copos
Instrumentos de sopro e percussão são o forte da banda



Desfile do Carnaval Acústico no CIRCUITO SÉRGIO DE BEZERRA com o bloco puxado pela banda Habeas Copos levando a alegria e sucessos de velhos carnavais. Instrumentos de sopro e percussão são o forte da banda, trazendo rainhas e homenagens.

Cada ano a banda escolhe uma personalidade para ser homenageada. Em 2004 o bloco Habeas Copos resolveu homenagear o bairro da Barra ao invés de uma personalidade. A banda e o bloco Habeas Copos têm origem no ano de 1978, quando o bar do estudante Sérgio Bezerra era o point de músicos, políticos, universitários e intelectuais. "O convívio harmonioso era marcado, sempre, pela presença de um violão cujas canções atravessavam madrugadas e prenunciava o surgimento da, atualmente, maior banda de sopro e percussão do Brasil, maior, inclusive, que a banda de Ipanema", conta o diretor da banda, segundo o Correio da Bahia. Tocada por 100 músicos, a Banda do Habeas é garantia de reencontro de amigos e vizinhos que se incumbem de sustentar a tradição há anos.

Fundada por Sérgio Bezerra, a Banda Habeas Copos é um patrimônio cultural e uma das maiores expressões do carnaval da Bahia, sendo uma agremiação formada não só por músicos e foliões, mas também por personalidades do segmento político, empresarial, cultural e artístico, transcendendo a música em busca de fatos e personagens históricos e contemporâneos. Desde 2011 a Banda Habeas Copos, juntamente com um grupo de blocos de bandas de sopro e percussão, se organizam na Associação Carnavalesca de Entidades de Sopro e Percussão (ACESP) e desfilam no ‘‘Circuito Sérgio Bezerra de Carnaval Acústico”.

QUANDO : quarta-feira, véspera do Carnaval
CONCENTRAÇÃO : Bar Habeas Copos - Salvador BA
SAÍDA : Clube Cabana da Barra – Rua Alm. Marques de Leão
PERCURSSO : Circuito Sérgio Bezerra - MAPA AQUI
ENCERRAMENTO : Bar Habeas Copos – Rua Marques de Leão



HOMENAGENS

2013 - Jornal A Tarde - see+
2012 - Pedra Filho + Pererê + Julião Castelo - homenagem à Malhação - empresários do ramo de Fitiness
2011 - Banda Paroano Sai Milhó - homenagem à Grupos carnavalescos
2010 - Lícia Fábio - promoter
2009 - Antonio Pitanga - ator - homenagem à 50 anos de cinema da Bahia
2008 - Homenagem aos 200 anos da chegada da família real à Bahia
2007 - Homenagem à Gastronomia do Brasil
2006 - Paulinho Boca do Cantor
2005 - Gerônimo + Saul Barbosa
2004 - Walter Queiroz homenagem ao Bairro da Barra
2003 - rainha Luciana Piovani + rei Zé Simão
2003 - Armandinho Macedo
2002 - Margareth Menezes
2001 - Vovô (Ilê Aiyê)
2000 - Carlinhos Brown + Lavagem do Bonfim
1999 - Imbassaí
1998 - Nizan Guanaes
1997 - Bell Marques (Chiclete com Banana)
1996 - Paulo Gaudenzi
1994 - Guilherme Simões
1990 - Armando Sá + Jairo Simões
1989 - Batatinha
1988 - Zé da Bahia
1981 - Riachão


TRAJETÓRIA HISTÓRICA

Final dos anos setenta e na Rua Marques de Leão, no coração da Barra, bairro tradicional e elegante de Salvador, surge o HABEAS COPOS, um bar pioneiro, capitaneado por um jovem idealista chamado Sérgio Bezerra. Freqüentado pela boemia do bairro e adjacências, passa a congregar intelectuais, artistas, políticos, estudantes e diversos segmentos da sociedade, num convívio alegre e descontraído, sempre com um bom violão atravessando as madrugadas, prenunciando o surgimento de uma das bandas mais animadas do Brasil.

Era a Barra começando a transformar-se num bairro mais moderno, abrindo-se para o comércio, que passou a conviver de forma harmônica com a moradia e o lazer. É neste contexto que Sérgio Bezerra e seus amigos perceberam que a Barra poderia ser a grande alternativa para um carnaval light e familiar, surgindo, assim a BANDA DO HABEAS COPOS, que, a cada ano que passa, vem conquistando mais espaço e admiração, passando, inclusive, a abrir o carnaval de rua de Salvador. Em outras edições, os homenageados foram Jairo Simões, Osmar Macedo, Armando Sá, Batatinha, Nelson Rufino, Riachão, Edil Pacheco, Bell Marques, Carlinhos Brown e Vovô do Ilê.