filhos deghandy


O cantor da Banda Mahatma, Ireno Figuer, contagia o público. Vide trajetória completa no final
- NOME FANTASIA - Filhos de Gandhy
- RAZÃO SOCIAL - Associação Recreativa e Carnavalesca Filhos de Gandhy
- ANO DE FUNDAÇAO - 18/02/1949
- CATEGORIA - Bloco Afoxé puxado pela Banda Mahatma
- PRESIDENTE - Agnaldo Antonio Oliveira Ribeiro da Silva (2011)




CARNAVAL de SALVADOR 2018 - BAHIA
11.2- DOM - Filhos de Gandhy estendem "tapete branco"
12.2- SEG - Filhos de Gandhy estendem "tapete branco"
13.2- TER - Filhos de Gandhy estendem "tapete branco"


2018 - FEVEREIRO
- 2ª Enxaguada de Yemanjá com Carlinhos Brown e convidados


2017 - DEZEMBRO
- Festival Virada Salvador, maior reveillon do mundo


CARNAVAL de SALVADOR 2017 - BAHIA
26.2- DOM - Filhos de Gandhy estendem "tapete branco"
27.2- SEG - Filhos de Gandhy desfila com famosos na Barra
Bloco Filhos de Gandhy desfila com o tema Diáspora Africana

2017 - JANEIRO
- Banda Motumbá convida Filhos de Gandhy e Samba Maria (12)


CARNAVAL de SALVADOR 2016 - BAHIA
07.2- SAB- Preservação da natureza é mensagem dos Filhos de Gandhy
08.2- DOM- Gilberto Gil no desfile Bloco Filhos de Gandhy na Barra


2016 - JANEIRO
- Shows e ensaios de carnaval movimentam o Verão do Pelô
- Lavagem do Bonfim une cultura, fé e devoção popular
- Verão da Cultura 2016: música, dança, teatros e exposições
- Verão da Cultura 2016, programação completa
- Ensaio do Bloco Afoxé Filhos de Gandhy


2015 - DEZEMBRO
- Réveillon de Salvador 2016 na Praça Cayrú
- Ensaio do Bloco Afoxé Filhos de Gandhy


2015 - NOVEMBRO
- Ensaio do Bloco Afoxé Filhos de Gandhy


2014 - MAIO
- Cursos da Moda de Cortejo Afro e Filhos de Gandhy


2015 - ABRIL
- Micareta de Feira de Santana BA


2014 - CARNAVAL
03.3- SEG- Filhos e Filhas de Gandhy levam paz a Barra
02.3- DOM- Depois do padê, Gandhy segue com o tapete de paz
- +100 entidades de matrizes africanas no Carnaval da Cultura
- Bloco Afoxé Filhos de Gandhy celebra 65 anos na avenida


2013 - JUNHO
- Kindembu, Pérolas enfatizam trajetória música afro


2013 - ABRIL
- Micareta de Feira Santana reúne feras baianas


CARNAVAL 2013
- Afoxé Filhos de Gandhy leva paz para a Avenida
- Sob bençãos Exu, Filhos de Gandhy iniciam desfile


2013 - JANEIRO
- Ensaio AfroPop Margareth na Concha reúne feras baianas


2012 - AGOSTO
- Salvador poderá ganhar novo circuito no Carnaval 2013


2012 - MARÇO
- Lavagem de Arembepe, Camaçari BA


2012 - CARNAVAL
- Filhos de Gandhy cobrem a avenida com o branco da paz
- Pelourinho em pleno Carnaval - programação
- Centro Histórico se veste de “País do Carnaval”
- Carnaval Pipoca e Largos do Pelourinho


2012 - JANEIRO
- Lavagem do Bonfim 2012, programação completa
- Lavagem Monte Gordo em Guarajuba BA


2011 - DEZEMBRO
- Festa de Santa Bárbara no Pelourinho
- Samba de Roda e Baianas abrem calendário festas
- Dia do Samba reunirá nove blocos no Pelourinho

2011 - OUTUBRO
- Lavagem Pé de Areia na Bahia
- Ouro Negro realiza seminário sobre Carnaval 2012
- Blocos participam Seminário Carnaval


2011 - ABRIL
- Micareta de Feira de Santana reune feras baiana


2011 - MARÇO
- Lavagem de Arembepe, Camaçari BA
- Filhos de Gandhy já se preparam para desfilar


2011 - FEVEREIRO
- Filhos de Ghandy abrirá o Carnaval do Pelô
- Ensaios do Afoxé Filhos de Ghandy


2010 - DEZEMBRO
DEZ- Banda Mahatma e Afoxé Filhos de Gandhy no Pelô


2010 - NOVEMBRO
- Paz no Pelô com Missinho e Filhos de Ghandy


2010 - ABRIL
- Micareta de Feira de Santana BA


2010 - MARÇO
- Indicados ao Troféu Castro Alves
- Indicados à 19ª Troféu Dodô & Osmar


2010 - CARNAVAL
SEG- Margareth desfila com Ilê, Muzenza, Cortejo Afro e Malê Debalê
SEG- Bloco Afropopbrasileiro homenageia Blocos Afros da Bahia
- Tema do Bloco afoxé Filhos de Gandhy no Carnaval


2010 - JANEIRO
- Lavagem Monte Gordo em Guarajuba BA
- Cortejo de Filhos de Gandhy na Lavagem do Bonfim
- Ensaio Geral Filhos de Gandhy com Margareth e Mariene Castro
- Cortejo Filhos de Gandhy em Monte Gordo


2009 - MAIO
- Lançamento do Festival que homenageia Salvador
- Encontro de artistas e ativistas do Fesnam


2009 - MARÇO
- Lavagem de Arembepe, micareta de Camaçari BA


2008 - MARÇO
- Lavagem de Arembepe, micareta de Camaçari BA


2008 - JANEIRO
- Lavagem Monte Gordo em Guarajuba BA


2007 - MARÇO
- Lavagem de Arembepe, micareta de Camaçari BA


2007 - JANEIRO
- Movimento AfropopBrasileiro
- Banho de Axé, festa Bonfim


2006 - DEZEMBRO
- II Mov.Afrobrasileiro reune blocos


2006 - NOVEMBRO
- Movimento Afropobrasileiro
- Como Foi o encontro afropop?


2006 - MARÇO
- Lavagem de Arembepe, micareta de Camaçari BA


2005 - FEVEREIRO
- Lavagem Fund Culrural



TRAJETÓRIA HISTÓRICA
Em 1949, com a queda na renda dos trabalhadores associados ao sindicato dos estivadores de Salvador, o bloco Comendo Coentro não pôde sair às ruas. Como os estivadores não queriam que o Comendo Coentro desfilasse em condições inferiores às do ano anterior, surgiu então a idéia de criar um outro "cordão", ou bloco de Carnaval, que foi concebido por Durval Marques da Silva, o Vavá Madeira, com o apoio dos demais estivadores. O nome do bloco foi sugerido por Vavá, inspirado no líder pacifista indiano Mohandas Gandhi (1869-1948), trocando-se a letra "i" por "y" para evitar possíveis problemas pelo uso do nome. Batizou-se então o bloco como "Filhos de Gandhy". Eles arrecadaram dinheiro e compraram lençóis para utilizar na confecção dos trajes e barris de mate e couro para construir os tambores utilizados no acompanhamento do cortejo.
No dia 18 de fevereiro de 1949 os estivadores do porto de Salvador, estavam sentados ao pé de uma mangueira perto da sede da entidade (Sindicato dos Estivadores), preocupados com a falta de trabalho nos portos e a política de arrocho salarial, gerada pela crise do pós-guerra. Inconformados com a impossibilidade de o bloco carnavalesco “Comendo Coentro” desfilar, Durval Marques da Silva, conhecido como “Vavá Madeira”, sugeriu a idéia de colocar um bloco na rua. A sugestão foi logo aceita entre os vários colegas da estiva como Hermes Agostinho dos Santos, o Soldado, Manoel José dos Santos, Guarda-Sol, Almir Passos Fialho, o Mica, e muitos outros que participaram da fundação do bloco Filhos de Gandhy. No primeiro dia, saíram apenas 36 participantes apesar de ter mais de 100 inscritos. Ninguém podia imaginar o que a polícia iria fazer, pois o sindicato estava sob intervenção governamental. Para evitar represálias, o fundador Almir Fia lho deu a idéia para mudar a grafia do nome Gandi, inserindo as letras “dh” e trocou o “i” por “y”, ficando Gandhy.
A história é mais bem contada por aqueles que a viveram. A jornalista Carolina Campos, da Revista Exclusiva, afirma que o próprio Vavá Madeira, considerado o mais animado da turma, surgeriu o nome Filhos de Gandhy. Vavá explicou aos colegas a importância do líder hindu, Mahatma Gandhi, que havia sido assassinado em janeiro de 1948, um ano antes, com grande repercussão. Assim nascia o “Filhos de Gandhy” e em 1949 já desfilava pela primeira vez, como cordão. Desde a época de sua fundação até os dias atuais, o Afoxé, pioneiro da paz e com estilo próprio não parou de crescer. A idéia de expansão não agradou a todos porque apesar de ter sido fundado por estivadores, a partir de 1951, o bloco passou a admitir trabalhadores de outras classes. E, hoje, praticamente eles formam a minoria.

FANTASIA e COLARES
Contém o turbante, as vestimentas, perfume de alfazema e colares azul e branco. Os colares são oferecidos para os admiradores como forma de desejar-lhes paz durante o carnaval e ao longo do ano. As cores dos colares são um referencial de paz e o afoxé enfoca Oxalá, que é o Orixá maior. O branco e o azul intercalados é o fio-de-contas do Oxalá menino, o Oxaguiam, que correspondem: o branco a Oxalufon seu pai e o azul a Ogum de quem é inseparável; as contas são amuletos da sorte.

AÇÕES SOCIAIS
Oficina de percussão, aulas de informática e curso de guia de turístico mirim, voltados para crianças do bairro.

CURIOSIDADES
Homenageados oficiais do Carnaval 2009, os Filhos de Gandhy são mais antigos que o trio elétrico (1950). O bloco participou de filmes que foram gravados na Bahia, como “O pagador de promessas” (1962) e “Dona flor e seus dois maridos” (1976). Também foi tema de um documentário exibido em Nova Délhi, na Índia.
Fonte : Projeto Carnaval Ouro Negro




CARNAVAL SECULT BA - 08/02/2016
O administrador Leonardo Cunha, 36, também era um dos representantes de Oxalá e Ogum. Há 16 ele integra os Filhos de Gandhy. "Para mim é uma religião, é mais que um simples bloco de Carnaval. Tem todo um ritual" explicou ele. O diretor do bloco João Paulo Góes recontou um pouco da história do bloco, destacando a importância do afoxé desfilar em todos os circuitos do Carnaval de Salvador.
Ele conta que O Gandhy surgiu em fevereiro de 1949 quando os estivadores do porto de Salvador resolveram criar um novo bloco diante da impossibilidade de o bloco carnavalesco “Comendo coentro” desfilar. “Durval Marques da Silva, conhecido como "Vavá Madeira", sugeriu a ideia e junto com Hermes Agostinho dos Santos, conhecido como Soldado, Manoel José dos Santos, o Guarda-sol, Almir Passos Fialho, o Mica, fundaram o bloco. De lá para cá nossa irmandade só faz crescer, agregando homens de todo Brasil em todos os circuitos da festa”, disse ele

CARNAVAL SECULT BA - 07/02/2016
Para reverenciar o orixá Exú, considerado o guardião das ruas, os foliões se concentraram no Largo do Pelourinho para realizar o tradicional ritual padê, cujo preparo das oferendas aconteceu na sede do Afoxé Filhos de Gandhy. “Que nossos caminhos estejam abertos e que sejamos vigilantes de nós mesmos para respeitar todas as pessoas por onde passarmos”, afirmou Tio Souza. Sobre a homenagem à natureza, o guru explicou que há uma preocupação muito grande com os rios e seus afluentes e que em Salvador existem vários parques que precisam ser preservados, como o Parque de Pituaçu, o Parque São Bartolomeu, o Parque da Cidade e a Lagoa do Abaeté. “Nossa referência é a nossa religiosidade”, defendeu.
Com a tradicional vestimenta azul e branca, acompanhada de turbante, colares e a sacolinha com alfazema, cerca de seis mil “filhos de Gandhy” desfilaram no bloco afro que compõe a programação do Carnaval Ouro Negro. Pela primeira vez, o folião Péricles Marques, de 27 anos, desfilou motivado pelos amigos, que já saem todos os anos. “A paz é fundamental e a filosofia de Mahatma Gandhy tem que ser seguida”, disse.


HOMECarnAxE - o autêntico e mais completo Portal do Carnaval HISTÓRIA Trajetória do carnaval, micaretas e música baiana CARNAVALMergulhe nessa folia e descubra tudo sobre o Carnaval da Bahia DISCOGRAFIA COMPLETADiscografia completa da banda/ cantor/ cantora.   



Foto : Bahiatursa

CarnAxE - o autêntico e mais completo Portal do Carnaval